Menu

22 de mai de 2016

RESENHA: Como Eu Era Antes de Você



No início da leitura, fiquei um pouco receosa sobre ler um romance tão falado por tantas pessoas, mas segui em frente. Mas foi só a partir da centésima página que realmente comecei a ter gosto e curiosidade pela história de Louisa Clark e Will Traynor, um homem que depois de ser atropelado por uma moto fica tetraplégico, em “Como Eu Era Antes de Você”. Will precisa de cuidados e é dependente de outras pessoas para praticamente tudo o que precisa fazer. Lou acabou de perder o emprego e precisa continuar a ajudar sua família, o que faz com que ela vá trabalhar para os Traynor.



No início a relação dos dois é um pouco conturbada, Will sempre muito sarcástico chega a ser um tanto quanto intimidador, mas como Louisa precisa do emprego, continua se submetendo ao tratamento nada amigável dele. Com o tempo, os dois descobrem que podem conviver sem nenhum problema maior. Se tornam amigos e passam a sentir uma certa atração um pelo outro. Tive problemas para assimilar algumas coisas, em minha opinião, Jojo Moyes consegue encaixar muitos detalhes, em muitas cenas, o que me deixou um pouco confusa para organizar todas as ideias. E sim, eu chorei! Não tanto quanto pretendia e achava que iria, de qualquer forma derramei algumas lágrimas e me surpreendi completamente com o final do livro (que não posso contar, né).




Foto: Uma Dose Para O Meu Dia




Com diversas cenas fofas e engraçadas, ainda não tinha uma opinião formada sobre o que achei da leitura até algum tempo depois, porém, sabia que estava mais ansiosa do que antes para ver o filme baseado no livro, que estreará no próximo dia 16 de junho. Por isso, resolvi listar as cinco cenas que estou mais ansiosa para ver no cinema, e prometo que vou tentar não dar muito spoiler:

1. Clark conta sobre suas meias de abelhinha: enquanto conversam, Will pede que sua cuidadora lhe conte alguma coisa, é aí que ela fala de sua peça de roupa favorita da infância: uma meia calça de abelha, com listras pretas e amarelas. Estou ansiosa não por conta do assunto da conversa, ou da meia, mas sim porque essa foi a primeira vez que eles tiveram uma conversa de verdade, sem sarcasmo ou brincadeirinhas defensivas;


2. Jantar de aniversário de Lou: essa é uma das pouquíssimas vezes em que Will está com outras pessoas além de sua família, ele está na casa de Lou, junto aos seus pais, o avô dela e Patrick, o namorado corredor. Nesse jantar já dá pra perceber uma leve tensão entre Will e Patrick, mas tudo fica bem melhor quando ele entrega a Clark seu presente;










3. Quando vão ao concerto: acho que essa deve ser uma das cenas que todo mundo deve estar ansioso pra ver, no meu caso, estou me referindo à parte em que a moça aparece completamente arrumada, usando uma roupa menos chamativa que as suas usuais, e mesmo assim tem de ouvir alguns “conselhos de moda” do patrão, sem contar com as olhadinhas que ela recebe de Will, deixando claro o quão impressionado ele está;

4. Dança no casamento: SIM! Essa é a minha parte favorita, e fiquei babando ao ver esta cena no trailer. Quero ver Lou e Will constranger todo mundo e praticamente declararem que sentem algo um pelo outro. Ah, adoro o humor dos dois quando estão juntos!


5. O momento da tatuagem: como uma apaixonada declarada por abelhas, Louisa decide tatua-las em seu corpo. Achei tão fofinho a escolha do desenho e a insistência de Will para que ela fizesse algo fora de seus padrões que fiquei extremamente ansiosa para ver como isso acontece no filme;

6. (BÔNUS) O primeiro beijo: esperei o livro inteiro por este momento, e isso basta!




Não posso garantir que lerei o segundo volume, “Depois de Você”, mas estejam certos de que vou chorar muito no cinema e me deixar apaixonar, mais uma vez, por essa história de amor nada usual.





Gabriela Santos





Um comentário :

  1. Oiiiii, miga! :D Eu sei que a gente é do mesmo blog e tal, mas podemos comentar no post da outra tbm, né? rs

    Gostaria de dizer que se eu não fosse tão lerda, queria TER FEITO ESSA RESENHAAAAA!

    Agora que terminei de ler, quero comentar. Vamos lá. GENTE VAI TER >>> SPOILERS<<<

    O que mais curti no livro é a reflexão de que cada pessoa é diferente e reage diferente a situações da vida, dentro de seus próprios contextos, próprias vivências... Talvez com o Will não só foi a vida "ativa", mas também até a convivência com a família distante, com aquele meio q exigia que ele fosse o Will proativo. Enfim. E aí eu entendo o Will, entendo que não tava dando mais e não o acho egoísta por isso, porque ok que vai magoar outras pessoas, mas vale arrastar sua vida que você mesmo não está aguentando pela felicidade de outros, vale você se safrificar por outros. Eu não o acho egoísta, só sincero consigo mesmo. O ponto que me faz inquieta é talvez do que pode gerar essa vontade nele de viver, anular esse sentimento que fazia dele não suportar mais aquela vida. Poxa, ele teve momentos ótimos, momentos que podiam mudar sua perspectiva de mundo mesmo. Por que aquilo não foi suficiente? Daí que vem que talvez ele estava ligado ao passado, né? Ah sim, e por falar nesse aspecto, acho que faltou uma presença maior da psicologia na história. Ele devia tá passando por isso acompanhado por psicólogos. Porque de certa forma ele tava no meio de uma depressão, certo? Será que um tratamento psiquiatra+psicologico adiantaria para destravar ele do passado?
    Porém, eu também acho que ele foi muito precitado diante do novo contexto. Ele deu 6 meses aos pais. Mas não deu a Lou, logo a ela que mudou os 6 ultimos meses dele. Mesmo que a decisão ainda perdurasse, msm que ele não mudasse o jeito de pensar, acharia válido ele ter dado pelo menos mais um tempo as novas possibilidades. Porque era um novo contexto. Era uma pontinha nova para ele mesmo experimentar e ver se valia a pena. Sei lá, é tudo muito complexo.
    E vocÊ sabe que eu também não chorei. AUSHUAHS Os momentos favoritos foram iguais aos seus: Dança no casamento, concerto e a questão do labirinto também. Curti a abordagem desse tema e de forma até sutil.
    Eu também não estou com um pingo de vontade de ler Depois de Você.
    É isso.
    Bejos, miga.

    ResponderExcluir

© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Vanessa Neves e Jaque Design | Tecnologia do Blogger .