Menu

19 de mai de 2016

Mania de Agenda


Estamos quase no meio de 2016, FATO! Então, por que vamos falar de agendas? Pior, de agenda de anos anteriores?  Talvez, eu tenha pegado o ensejo  que o nosso ano 2016.1 só começou agora, então na pegada início de aula essa pauta VALE SIM.

Em tempos de modernidade, redes sociais, pastas em computados, blocos de notas e blogs, é cada vez mais raro fazer aquela velha coleção de cadernos e agendas e dedicar um tempinho a trabalhar neles.



Porém, eu tenho uma mania, que acho que adquiri lá para 2005 com minha prima que é comprar a agenda do ano e sempre está decorando ela de acordo com os acontecimentos. Ela não servia como um lembrete ou bloco de anotações, e sim estaria mais para um álbum do ano.




Eu colo ou escrevo lá quase de tudo com certo grau de importância: datas comemorativas são o que mais tem eventos especiais, shows, início de alguma atividade, frases de livro, letras de músicas. Quero deixar claro aqui que minhas ficções e vícios têm lugarzinho garantido na agenda. Adoro datar a os aniversários de ídolos ou personagens favoritos.



O que eu uso para preencher minhas agendas? Imagens impressas. Gasto tinta imprimindo minhas fotos favoritas. Adoro também colocar recordaçõezinhas fofas de algum evento. Canetinhas variadas e lápis de cor. Não que eu saiba utilizá-los com destreza, mas tento desenhar, arrisco uns rabisco ou trabalho na letra. Nem sempre é bem-sucedido. Já tentei criar categorias nos meses ou até um mini textinho autoral, mas nem sempre cumpri.

Nessa mania de agenda, eu não adoto o estilo “dear diarie” a la Elena Gilbert, e raramente conto como  foi meus dias nos detalhes ou diálogo com as páginas. Prefiro colagens, imagens simbólicas, ou uma música que remeta ao fator do dia. Índices, ícones e símbolos dos momentos, para serem signos, às vezes do meu e somente meu entendimento.



Mas por que fazer isso? Primeiro porque é divertido! Eu já gosto de recortar e colar, e arrumar as coisas. Deve ser o mesmo sentimento de produzir um post para o blog e ver ele lá prontinho e bonitinho, contando algo. Depois, é muito legal tentar recriar os momentos do ano de um jeito diferente. Terceiro, quando acaba o ano e você pega suas agendas de tempos atrás, em mãos, é muito interessante reviver os gostos que você tinha na época, a importância dos acontecimentos, sua versão anual de encarar e representar o ano em questão. Pareec besteirinha, mas é uma mania que eu realmente curto.




Separei as agendas de 2011, 2014, 2015 que são as que eu mais gosto.

Ainda não tenho a minha de 2016 (sim, eu espero mais tempo para comprar mais barato e às vezes esqueço), mas quando adquiri-la faço uma maratona de atualização. Às vezes dá preguiça, às vezes eu esqueço algumas coisas, às vezes fica umas lacunas feinhas. Mas o que vale é a intenção.





Vamos folhear essa mania de agenda? Dê uma breve espiada nas minhas (e nem se empolgue, você nem vai descobrir tantos segredos assim haha).


video











2 comentários :

  1. Que maravilhoso! Acho que não conseguiria nunca fazer algo assim, esqueceria de preencher sempre, porque isso acontece demais com minha agenda do blog.
    www.geoandrade.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HEY! Obrigada! *-*

      Hahahahaha Eu tbm esquece sempre de preencher. Às vezes sempre rola um abismo de páginas brancas. Mas dá pra atualizar numa sentada, as coisas que lembro. É até mais diverdito fazer vários eventos de uma vez.

      Obrigada pelo comentário.

      #Paula

      Excluir

© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Vanessa Neves e Jaque Design | Tecnologia do Blogger .