Menu

27 de set de 2015

DICA FOTOGRÁFICA: Capturando Luas




A Lua é encantadora! Convenhamos, aquele astro todo luminoso que compõe o céu noturno tem um caráter quase mágico. Ela ilumina o céu, cria áurea, embala romances, cria clima de mistério... Ganha responsabilidade em crenças populares, pode até servir para embasar dietas... E é só surgir no céu toda grandiosa, que já atrai olhares. 

Nesse ano, a Lua tem apresentados diversos “dias especiais”. Já foi a Lua Azul e agora teremos tanto um eclipse lunar, como também uma superlua/lua sanguenta. Diante dessa diferença toda em sua aparência, o desejo de capturar a lua, de levar um pedacinho dela para casa é enorme. Vai dizer que vocês nunca tentaram tirar uma foto da Lua? O que acaba, na maioria das vezes, não dando muito certo e saindo aquela coisa branca nada parecida com o que vemos.

Para eu conseguir capturar minha primeira Lua com todas as suas silhuetas de crateras, seu “coelhinho” (alguém já reparou que nela parece um desenho de coelho?), eu mexi, mexi e fui na base das tentativas mesmo. Nunca soube se as configurações que eu usava eram adequadas, se havia melhores meios de fotografar. Desenvolvi até uma técnica de usar no modo da câmera manual, proporções inversas. Por exemplo, se eu usava um ISO 1600, a velocidade tinha que ser 1/1600. Sei lá porque, mas funcionava e ela não saia estourada (toda branca). Porém, eu nunca conseguia 100% das fotos como idealizava.

Para aproveitar a superlua, e tirar algumas dúvidas (inclusive minhas hu3) trouxemos o L. H. Girarde, 21, aspirante à cineasta, videomaker e também co-fundador do blog Ensaio Sobre Nós.

As dicas estão ótimas!   Então, chega de precisar cantar “a lua me traiu” quando sua câmera tiver cara a cara com o céu.





- Por que fotos tiradas por câmeras compactas ou de celular deixam a Lua estourada, como um ponto luminoso?

As câmeras compactas normalmente são automáticas, logo, tentando equilibrar a exposição da imagem toda, a câmera "clareia" o quadro e consequentemente deixa a Lua, que já é mais brilhante que o ambiente por si só, parecendo uma bolinha de luz, além do baixo alcance da distância focal.

 - Qual equipamento mais adequado? Qual você usa?

O mais adequado é uma câmera que você confie e use no modo manual. Fora isso, se a câmera não tiver aquele enorme Zoom digital ou óptico com que as câmeras semi-profissionais vem vindo ultimamente, o negócio mesmo são as queridas tele-objetiva (de 200mm em diante) e por favor, um tripé, ou no "armengation" algo que deixe a câmera estática.



 - A Lua é um objeto distante. Como conseguir nitidez?

Para maior nitidez você precisa deixar os objetos da imagem onde eles deveriam estar, ou seja, congele a imagem com alta velocidade do obturador e câmera no tripé. Uma dica simples que faz uma diferença bacana é, quando no tripé, usar o Temporizador para tirar a foto e se afastar, pra evitar que as micros vibrações das nossas mãos interfiram na imagem. 

- Há alguma recomendação de ISO, abertura de diafragma e exposição?

ISO o mais baixo possível pra evitar granulado, o diafragma mais fechado possível pra melhor focar no infinito e velocidade mais rápida possível, isso claro visando à nitidez, porém há outras técnicas criativas livres para serem exploradas. 

- Há um melhor horário que contribua para um registro preciso?

Eu gosto de fotografar o mais de madrugada possível, ou 00h, quando a luz do Sol está justamente no lado oposto e quando as luzes da cidade interferem menos no céu noturno. 



- Fotografar a Lua, mesmo em dias ou situações diferentes, parece sempre um resultado padrão: O astro e a escuridão. Você tem alguma dica de como investir em um diferencial?

 Fotografar de dia ué! HAHA Há ocasiões em que a lua já é visível à tarde e o azulzão do céu fica lindo com ela. E também procurar novos ângulos de visão e locais para compor com a Lua, como usar a silhueta de objetos, reflexo no mar etc.



 - Por que a Lua sai estourada quando a exposição está equilibrada? E porque o cenário sai sobrexposto quando consegue capturá-la? 

A Lua reflete uma luz para a câmera que é muito mais brilhante que o ambiente a noite, por isso a câmera que equilibra a exposição automaticamente vai privilegiar a maioria do quadro, que é o ambiente, e acabar estourando a Lua. 

Foto: L.H. Girarde

- Tem como conseguir capturar objetos (como cenários, árvores, casas) juntamente com a Lua, quando esses não estão na mesma luminosidade?

Para resolver isso parece óbvio: ilumine o ambiente haha. Use iluminação artificial para iluminar outros objetos que queira aparecer no quadro, equilibrando com a exposição da Lua (vai ser difícil, mas você pode tentar), mas mesmo assim, o objeto a ser fotografado teria que estar há muitos metros de distância de você para ter uma composição bacana de escala entre o tamanho do objeto e a Lua. 

- E quanto a outros fatores celestes, como estrelas e nuvens, também há como fotografá-los?
 
A técnica master para se fotografar estrelas é a de Longa Exposição. Você vai lá para um lugar ao ar livre bem escuro, um sítio ou campo, coloca a câmera no tripé, faz a diquinha do Temporizador que eu falei, foca mais ou menos no infinito e fotometra sua câmera com velocidade do obturador baixa (15, 30 segundos ou mais com o modo Bulb) e vá testando até conseguir o resultado esperado. Com a Lua temos um fator complicador. Ela obviamente tem um brilho maior que as estrelas vistas da nossa perspectiva terrestre, logo se fotometrarmos nas estrelas, a Lua estoura, e se fotometrarmos na Lua, as estrelas "somem". Então ou você encontra um equilíbrio aí depois de vários testes pra esse dia, ou amiga... é edição (ou sobreposição) neles. E isso não é problema nenhum (até aconselho)! A fotografia é a composição e reflexão de imagens, e por isso a edição faz parte dela. Sendo que a Fotomontagem é uma forma de arte bem expressiva utilizada por nomes famosos como Dalí e Rodchenko. O problema, como em tudo, é a desmedida sem sentido (e usar de edição, mas tentar se passar por real).
-

Foto: L.H. Girarde

Muito obrigada, Girarde, pelas dicas! E pelo quanto eu devo ter torrado sua paciência. rs

Eu aprendi um monte de truque e espero que vocês também tenham solucionado várias dúvidas. Aprendeu a tirar e conseguiu um registro do dia 27/09? Não esqueçam de mandar para a gente ver. 

Paula Joane





2 comentários :

  1. Que publicação mais amor!! Tenho uma paixão muito grande fotografias do céu hhahaha

    Eu li seu comentário no meu blog e sinto muito pelo ocorrido, espero que já tenha resolvido o problema da sua câmera

    Beijos
    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey! Muito obrigada! *-* O céu em si já é lindo, aí vem a Lua e inventa de brilhar e aprontar várias belezas... <3

      Graças a Deus consegui consertar minha câmera. Foi um sufoco, mas deu tudo certo.

      Beijos. :*

      #Paula

      Excluir

© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Vanessa Neves e Jaque Design | Tecnologia do Blogger .