Menu

7 de ago de 2015

RESENHA: Fairy Tail



Imagine um mundo onde a magia existe e pode ser usada de várias maneiras. Um mundo onde os magos se organizam em Guildas, realizando missões e ganhando dinheiro com elas - ao custo de muita pancadaria e destruição. Assim é Fiore, reino onde se passa Fairy Tail, meu atual mangá/anime favorito, que junta magia com muuuuuuuuuuuuitas lutas, sempre com um toque de comédia. Como não amar?


Aqui no Brasil o mangá é publicado pela JBC, contando até o momento com 48 edições. No Japão, os capítulos são lançados semanalmente, contendo entre 20 e 30 páginas, e aqui cada edição conta com quase 200 páginas, juntando vários capítulos em uma única edição, de modo que a história não está muito atrasada em relação à publicação japonesa. Online também é possível encontrar traduções de todos os capítulos lançados no Japão até o momento. 

O anime - que conta com uns fillers beeeeeeeeem chatinhos, não nego - não é exibido em nenhum canal de televisão por aqui, mas é possível assisti-lo legendado online, ou então baixá-lo mesmo. Está pouco atrasado em relação ao mangá, exibindo a Saga de Tartaros, arco anterior ao atual da edição japonesa do mangá.

Há também um mangá spin-off - ainda não lançado no Brasil -  chamado Fairy Tail Zero, protagonizado por Mavis Vermilion, fundadora e primeira mestre da guilda. Ele conta a história da fundação da guilda, e ainda faz uma conexão surpreendente entre Mavis e Zeref, o principal vilão de Fairy Tail.

Alerta: a partir daqui, pode conter alguns spoilers - mas nada muito grave, juro!
Primeira conversa entre Natsu e Lucy <3

A história começa com Lucy, uma maga celestial - que usa chaves para invocar espíritos celestiais para ajudá-la - encontrando um mago que diz ser da Fairy Tail, uma das guildas mais populares do continente, à qual ela sonha se juntar. Mas "Salamandra" é um impostor, que tenta escravizá-la. Ela é salva por Natsu, um dragon slayer - mago que foi adotado e ensinado por um dragão, possuindo assim poder suficiente para enfrentar um - que realmente pertence à Fairy Tail. Natsu a leva para a guilda, e é aí que o ship NaLu a história realmente começa.

Lucy se enturma rapidamente na guilda, fazendo amizade com todos, mas especialmente com Natsu, Happy, Gray e Erza - o time mais forte da Fairy Tail. A princípio, esses são os personagens com mais destaque. No decorrer do anime, vamos conhecendo mais a fundo a história dos personagens - a da Erza e a de Mirajane, Elfman e Lisanna são realmente de partir o coração! Além disso, mais personagens nos são apresentados, e alguns assumem papeis de destaque - como Gajeel e Wendy, que também são dragon slayers; e Juvia uma maga de água que, assim como Gajeel, era membro da Phantom Lord, guilda inimiga da Fairy Tail.

A pancadaria rola solta em quase todos os capítulos - e contra vilões cada vez mais perigosos. A cada arco, um desafio diferente e a possibilidade de acompanhar a evolução dos personagens - chegando ao estágio atual em que eu sinceramente não consigo imaginar que poderes alguns vão ter caso evoluam mais do que já evoluíram. Até mesmo Lucy, que eu sinceramente via como a típica mocinha fraca e sem sal no começo, conseguiu se tornar uma das minhas personagens favoritas no decorrer da trama.

 Como não poderia deixar de ser, temos um "vilão-mor": Voldemort Zeref, o Lord das Trevas mago negro. Boa parte dos vilões da história são seus Comensais da Morte seguidores, que tentam achar um jeito de reviver Zeref, que eles acreditam estar morto - mas sabemos que ele não está. Existem ainda os chamados "demônios do livro de Zeref", que são feras terríveis e destrutivas criadas pelo próprio mago das trevas. Temos ainda Acnologia, dragon slayer que acabou por se tornar o mais poderoso e perigoso dos dragões.

Mas a história vai muito além de derrotar vilões aleatórios que aparecem pra tirar o sossego dos personagens. Fairy Tail fala muito de lealdade, de amizade. A guilda é mais que um lugar onde você recebe trabalhos - é um lugar onde você encontra uma família. Todos ali seriam capazes de dar a própria vida uns pelos outros, e mexer com um é mexer com todos. Grande exemplo disso é quando, ainda no começo do anime/mangá, Lucy é sequestrada e a guilda inteira se mobiliza pra salvá-la.

Os personagens são bem construídos, tem personalidade forte e são fieis a si mesmos e a seus ideais. Os mais bem construídos e cuja história conhecemos melhor, obviamente, são os protagonistas: Natsu, Happy, Lucy, Erza e Gray, mas isso não quer dizer que os personagens secundários ficam só de enfeite: muitos também tem papeis importantes e são bem explorados na história, como Gajeel, Wendy, Juvia, Levy, Mirajane e vários outros. Mas confesso: alguns personagens parecem existir apenas para fazer número, como por exemplo Lisanna sonsa-sem-sal, cuja história foi bem construída, mas que até agora não fez muita diferença na guilda; e a menina do cabelo roxo que eu nunca lembro o nome Laki que, em mais de 400 capítulos, apareceu pouquíssimas vezes e cuja única característica marcante é o fato de ela usar expressões incomuns, como "alimentar o estômago" e "amputar o cabelo".

Protagonistas

Primeira missão do time. Definitivamente foi surpreendente kkkk

Natsu Dragneel é um mago que foi adotado, ainda criança, por um dragão de fogo chamado Igneel, que o criou como a um filho e lhe ensinou a magia de dragon slayer. No entanto, Igneel desapareceu, junto com os outros dragões. Depois disso, Natsu entra para a Fairy Tail e está sempre em busca de seu pai desaparecido. Natsu é impulsivo, age muito e pensa pouco, adora desafiar seus companheiros de guilda para uma luta, mas tem o coração no lugar. Por seus amigos e por sua guilda, é capaz de enfrentar qualquer obstáculo. No decorrer da história, se torna cada vez mais forte, mas sua personalidade continua sempre a mesma.

Lucy Heartphilia é uma maga de espíritos celestiais, capaz de usar chaves especiais para invocar espíritos de outra dimensão para ajudá-la. Vem de uma das famílias mais ricas de Fiore, mas seu pai nunca prestou muita atenção nela, de modo que ela foge de casa após a morte da mãe. Valoriza muito suas coisas e sua privacidade, ficando furiosa toda vez que Natsu e Happy invadem seu quarto - mas ela sempre acaba por perdoá-los e, no fundo, acho que ela gosta disso. Também é muito vaidosa, de uma maneira que chega a ser incômoda, no começo, mas isso vai diminuindo no decorrer da história. Seu poder evolui muito no decorrer da história - especialmente no arco atual do mangá que eu tô doida pra falar tudo o que acontece nele, mas não posso porque seria spoiler dos bravos. Ela vai aprendendo a se virar mais, a resistir mais. Apesar de ainda ser bastante fraca, se comparada à Erza, Natsu e até mesmo Gray, ela não é mais tão indefesa quanto era no começo, quando cometia absurdos como se esconder dentro de um de seus espíritos celestiais porque estava com frio, ou cansada de andar. Lucy está cada vez mais corajosa, determinada, poderosa.

Erza Scarlet é a maga mai forte da Fairy Tail. Erza teve uma infância sofrida, tendo sido escravizada, junto com outras crianças, para construir uma torre que traria Zeref de volta. Ela conseguiu fugir, mas se viu obrigada a deixar seus amigos pra trás, e isso a marcou muito. Ela é forte, determinada e mandona, mas é querida e respeitada por todos na guilda. São poucos os membros da Fairy Tail que seriam capazes de derrotá-la - acredito que apenas Gildarts Clive, mago tão poderoso que a cidade tem um "modo Gildarts", usado quando ele chega para evitar que a cidade seja destruída acidentalmente; e o mestre da guilda, Makarov Dreyar, que é um dos dez magos mais poderosos do continente, os chamados Dez Magos Santos, seriam capazes de vencê-la em uma luta. Apesar disso, ela consegue ser bastante carinhosa. Protege seus amigos, é carismática, adora bolo de morango e tem uma personalidade um tanto quanto ingênua, talvez até um pouco infantil - mas esse seu lado só se revela quando não há inimigos a enfrentar e nem bagunceiros (leia Natsu e Gray) para colocar na linha .

Gray Fullbuster é um mago de gelo que, graças ao fato de ter treinado seminu quando era criança para resistir ao frio e aprender magia de gelo, tem uma certa tendência a ficar pelado. Ele também teve uma infância dolorida - na verdade, acho que todos os membros da guilda cuja história conhecemos a tiveram. Sua família morreu quando Deliora, um dos demônios do livro de Zeref, atacou a cidade onde ele morava.Gray foi o único sobrevivente da cidade. Depois disso, ele foi adotado por Ur, uma maga de gelo, que foi quem o ensinou a usar magia. Após a morte de sua mestra, Gray entra para a Fairy Tail, onde implica com Natsu quase que imediatamente - talvez por suas magias serem, de certo modo, opostas. Somente Erza consegue colocar os dois na linha. Apesar de toda a implicância, ele e Natsu são bastante amigos e, quando cooperam um com o outro, a vitória é quase certa.

E não posso deixar de falar do Happy! Ele é uma espécie de gato mágico - que, mais tarde, descobrimos se chamar exceed -, podendo falar, voar e transportar cargas pesadas, como um mago. Ele nasceu de um ovo que Natsu e Lisanna acharam quando eram crianças. Happy adora peixe, e é o melhor amigo do Natsu. Eles moram juntos, e não se separam nunca. E, como não me canso de falar: Happy é um membro da Fairy Tail e melhor amigo do Natsu, e não o bichinho de estimação do dragon slayer e o mascote da guilda!
Aye, sir!

 Momento Fangirl: EU SHIPPO NALU SIM! <3

Não posso falar de Fairy Tail sem falar do quanto torço para que Natsu e Lucy fiquem juntos. Confesso que, no começo, não gostava da Lucy e, quando conheci a história da Lisanna, cheguei a shippar NaLi. Mas os arcos passam e, enquanto a melhor coisa que Lisanna faz é ser a irmã eu-sou-fofa-e-amo-todo-mundo de Elfman e Mirajane, Lucy se torna cada vez mais poderosa, e seu companheirismo com Natsu só cresce. Os dois são capazes de tudo um pelo outro, são verdadeiros parceiros. É uma relação de dar inveja a qualquer um, e eles tem dado alguns sinais de que talvez seja mais que amizade - especialmente Natsu.
Ele não mede esforços para ajudar qualquer um de seus amigos, mas tem algo a mais quando se trata da Lucy. Além de sempre estar presente quando ela mais precisa, existem ainda alguns atos que, até agora, só o vi fazer por ela. Como quando ela queria muito ver um festival, mas adoeceu no dia e ele meio que levou o festival até ela. Ou quando um dos vilões a faz chorar e ele diz, com todas as letras, que vai fazer o responsável pagar por isso - e faz mesmo. Ou ainda quando ela se machuca em uma luta e ele diz que vai ganhar a luta por ela. Ou então quando... Enfim, deu pra entender. Mesmo sendo, na maior parte do tempo, um cara impulsivo que age muito mais do que pensa, o dragon slayer de fogo consegue ser doce, sem nem se dar conta do que está fazendo. Se Lucy, por vezes, é a donzela em perigo, Natsu não se importa em ser o cavaleiro que a salva - mesmo porque, ele adora uma boa pancadaria.

Tô falando que Natsu tem uma queda pela Lucy...


Calma, já tô acabando!

Só quero finalizar dizendo que, apesar do Hiro Mashima, mangaká de Fairy Tail, ainda não ter anunciado o fim dele, desconfio que a história não esteja tão longe assim de acabar. Na publicação japonesa estão sendo feitas revelações que me deixam cada vez mais chocada e ansiosa pelos próximos capítulos. Algumas pontas que estão soltas desde o começo da história - como o motivo do desaparecimento dos dragões -  começam a ser amarradas, e os combates contra Zeref e Acnologia parecem cada vez mais inevitáveis. E eu estou cada vez mais ansiosa por isso! Fairy Tail é muito especial pra mim, e espero que tenha um final digno da história e dos valores que nos foram apresentados até agora. 
Mestre Makarov <3

E você, conhece Fairy Tail? Fala um pouco sobre isso com a gente aqui nos comentários!

Julie Hevellyn





2 comentários :

  1. Estou adorando o anime, mas ainda estou nos 50 primeiros... Adorei sua resenha, concordo com a maior parte ^^

    ResponderExcluir
  2. Estou adorando o anime, mas ainda estou nos 50 primeiros... Adorei sua resenha, concordo com a maior parte ^^

    ResponderExcluir

© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Vanessa Neves e Jaque Design | Tecnologia do Blogger .