Menu

16 de jul de 2015

CAFÉ COM PALAVRAS: O novo gênero literário



Você com certeza já deve ter ouvido falar das famosas histórias online criadas por fãs, as fanfics. Fanfiction, fanfic ou fic são histórias ficcionais que apresentam personagens e enredos relacionados a algum artista, programa de televisão, filme, livro etc. e são publicadas em blogs, sites e até mesmo plataformas especialmente desenvolvidas para isso.

Não é possível saber exatamente a origem das fanfictions, ma, seus primeiros registros foram durante a década de 1960, quando surgiram as primeiras séries de TV. Nos anos 70, as fanzines, histórias que remontavam o cenário de Jornada nas Estrelas, ganharam bastante popularidade nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, provavelmente, a consolidação destas histórias tenha sido após o grande sucesso de Harry Potter e a Pedra Filosofal.  Mas, alguns anos antes, já era possível notar indícios de fanfictions. Em 1994, com o sucesso de Cavaleiros do Zodíaco – e em 1996 com Sailor Moon – revistas especializadas no assunto publicavam contos de fãs que adaptavam as ideias centrais originárias destes animes. 





Com a explosão da Internet, e a diminuição do tempo e do espaço, as fanfics se solidificaram. Assim surgiram os ficwriters, ou seja, escritores de fic. Estes, por sua vez, se tornaram responsáveis por agrupar cada vez mais leitores a este gênero. Algumas pessoas começaram, então, a dedicar seu tempo para escrever e imaginar universos alternativos. Assim como Fernanda D’onofrio, 19 anos, estudante de odontologia. “Quando entrei no mundo de fanfic, ainda como leitora, vi que [...] tudo era possível (...)”. 

Fernanda publica "The Smile He Gives" na Internet

Fernanda começou a escrever aos 15 anos e atualmente publica no Wattpad The Smile He Gives, sobre um casal homossexual, e admite com empolgação que foi com as fics que seu interesse pela escrita cresceu e completa: “(...) eu pretendo publicar minhas histórias, e que elas tragam algo de bom ao mundo e, quem sabe, sirvam de exemplo (...)”.

Quando eu disse lá comecinho que as fanfics são responsáveis por agregar diversos fãs não era mentira. Hahaha Um exemplo disso é que eu conversei com Sara Cardoso, que tem 17 anos e é de Lisboa, Portugal (e também é Directioner. YAY!).

Sara é a autora de Vision, que já está em sua terceira temporada no Wattpad. 

"Vision" foi a primeira história portuguesa a alcançar um milhão de leituras.

“A historia fala de uma garota com dificuldade em viver no presente, que está sempre com medo do que pode aparecer depois, ela foi sempre muito protegida pelos pais, até que quando chega a hora de ir para a universidade ela pede para ir para Oxford sozinha estudar, a mãe adora a ideia, o pai nem tanto. Sophia esconde um grande segredo por detrás da fachada que ergueu em volta dela. Nessa viagem ela acaba ficando num dormitório misto e conhece Harry Styles com um jeito difícil, e uma alma selvagem…o que eles não sabem é que ambos estão presos a um tempo, ela ao futuro e ele ao passado, no fim a única verdadeira pergunta é: será que Harry está preparado para lidar com o peso que Sophia vem carregando desde sempre?”. 

Ela, também, começou a escrever  aos 15 anos, quando entrou no ensino médio e passava por um momento complicado. Para ela, estas histórias a aproximam de seu ídolo. Sara defende que este gênero deve ter mais espaço: “fanfics são coisas boas e positivas e os críticos tem que parar de ver como um atentado à escrita, cada um escreve o que gosta, bem ou mal, e ninguém tem nada a ver com isso, é sobre liberdade de expressão, liberdade de amar o que se quer amar”.

Ah! E só pra você ter uma ideia, Vision foi a primeira história portuguesa a alcançar um milhão de leituras. Parabéns Sara!!!


DA INTERNET PARA AS LIVRARIAS

Quem nunca ouviu falar sobre a trilogia (quadrilogia já) “50 Tons de Cinza”? O fenômeno de E.L. James surgiu como uma releitura da saga Crepúsculo, ganhou fama nos quatro cantos no mundo e recentemente foi adaptado para as telas de cinema. Outro sucesso da Internet que ganhou seu espaço nas livrarias foi After, de Anna Todd. em breve tem resenha Com o saldo positivo de mais de um bilhão de leituras no Wattpad, a história de Tessa e Harry – ou Hardin como foi adaptado no livro – tem sido bastante aclamada pelos fãs e pela crítica. Inclusive, Anna Todd virá ao Brasil para participar da Bienal do Rio em setembro, tá?

O fenômeno que saiu da Internet direto para as livrarias

Icaro Trindade, 19 anos, é de Passo fundo, Rio Grande do Sul, e também teve suas histórias online transformadas em livros. Ele começou escrevendo em uma comunidade do Orkut, onde criava roteiros de séries fantasiosas. No entanto, deu um tempo na escrita e só voltou três anos depois, quando passou a publicar em um site especializado em fanfics.

De seus três livros, o primeiro, Lua Escarlate, é comercializado atualmente pela Editora Maresia e alcançou cerca de 200 mil leituras online.  O livro é recheado de suspense e fez com que Icaro se tornasse um dos autores mais conhecidos no gênero LGBT.

Foto: Divulgação

“Um garoto perde sua mãe e tem que ir viver com [o] pai, numa cidadezinha chamada Floresta Negra. Lá, estão surgindo corpos desfigurados pelas florestas e Lucas, o protagonista, começa a ter sonhos e visitas de um lobo negro. Ele também terá que lidar com a aproximação de dois garotos [...] que irão brigar por ele.” 

O segundo, Garoto à Venda, chegou a 500 mil leituras e foi publicado na Amazon (corre lá!). “Alcancei a posição 21 de top 100 livros mais vendidos do site e já estou há mais de 4 meses, quase ininterruptos, liderando o ranking de livros LGBT”.

Foto: Divulgação

“Conta a história de Ianto, que mora em Alendor, um país fictício e distópico, onde a população é divida por castas e tem uma lei anticriminalidade muito rígida, que pune qualquer crime com a morte. Sua família passa por um momento difícil, chegando a passar fome e ele tenta roubar comida, mas é pego no ato. Mas, ao invés de ser levado para a execução, os policiais o drogam e levam-no até outro local, onde ele é leiloado como escravo sexual para homens ricos e influentes. A história foca-se na relação dele com seu novo dono: Eric Pitz”.

 Já o terceiro, que é um companion de Garoto à Venda, Garoto à Venda: Compra-se Garoto , que “narra a mesma história que GaV, mas é narrada por Eric Pitz”, é o único que está disponível na Internet.

Icaro se tornou um dos autores do gênero LGBT mais conhecidos 

E, para quem quer começar a escrever ou publicar sua história, Icaro dá uma dica muito importante: “Não desista ou pense que não é capaz. Ninguém começa arrasando. (...) não tenha medo se irão ou não gostar do que está escrevendo, [...] surgirão pessoas que irão [...] lhe incentivar (...)”.


Gabriela Santos






2 comentários :

  1. Respostas
    1. Fico tão feliz, Natália! Continue acompanhando o blog para mais posts como esse. <3
      #Gabi

      Excluir

© Não retire os créditos - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Vanessa Neves e Jaque Design | Tecnologia do Blogger .